Em 30/07/2020

 

Seis meses depois de homologar concurso, gestão de Boa Ventura continua infringindo a lei

 



              Por Redação da Folha – A prefeita de Boa Ventura está respondendo a processo por improbidade administrativa, movido pelo Ministério Público, por contratações irregulares de servidores, ou seja, contratos sem concurso público, mas, mesmo depois da realização de certame para o preenchimento de cargos efetivos na gestão municipal, o delito contra a administração pública não foi sanado.

                Isso porque, apesar de fazer um ano da realização do concurso público e de seis meses da homologação do certame, os candidatos aprovados ainda não foram convocados para assumirem seus empregos, e por uma razão simples: os quadros municipais continuam tomados por servidores contratados temporariamente: até o mês passado era 125, sem contar os comissionados, também empregados por critérios políticos.

                Dados do Tribunal de Contas do Estado mostram que, mesmo depois do concurso, a Prefeitura continuou contratando irregularmente e hoje, como durante toda a gestão da atual prefeita, a maioria dos quadros funcionais de Boa Ventura é formada por servidores sem concurso: são 212 funcionários entre comissionados e temporários de um total de 367 servidores.

                Enquanto isso, os candidatos aprovados no certame continuam à espera da convocação sem qualquer perspectiva. "Não quero acreditar que a prefeita de Boa Ventura esteja acima da lei, como acho que ela se sente: acima de tudo e de todos, porque diante do que essa gestora está fazendo, desrespeitando a própria Constituição, desmoralizando a lei, se fosse em uma país sério, isso certamente não estaria acontecendo", desabafou um dos aprovados em contato com a redação da Folha.

               

 

 

 

 

 


 

 

 

 
Informes & Opinião

Folha do Vale - www.folhadovali.com.br
Av. Padre Lourenço, nº 392 - Itaporanga - Paraíba
©2010 - Todos os direitos reservados