Em 19/01/2019

 

MP do presidente cria ainda mais dificuldade ao trabalhador rural e liquida sua representação sindical

 



                   Se já era difícil para o trabalhador rural conseguir acesso à aposentadoria, agora a coisa ficou ainda mais complicada, especialmente para os trabalhadores sem propriedade rural, que são a maioria: a Medida Provisória assinada recentemente pelo presidente Bolsonaro determina que os documentos emitidos pelos sindicatos que representam os trabalhadores do campo, chamados de segurados especiais, não servirão mais como prova para a requisição de aposentadoria.

            Na prática, isso significa a quase morte da representação sindical dos trabalhadores do campo na questão previdenciária e também tira a importância dos núcleos de associações rurais, as chamadas comunidades rurais.

                 Se, historicamente, os trabalhadores rurais sem terra de Itaporanga e de todo o interior nordestino sempre sofreram com omissão e desamparo governamentais, agora parece que ficarão ainda mais sozinhos na luta pela aposentadoria, dependendo, a partir da nova MP, de comprovação documental homologada por um órgão oficial desconhecido, distante e certamente insensível à dura vida rural nordestina dos agricultores sem um pedaço de chão. 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 
Informes & Opinião

Folha do Vale - www.folhadovali.com.br
Av. Padre Lourenço, nº 392 - Itaporanga - Paraíba
©2010 - Todos os direitos reservados