Em 18/05/2020

 

Morre um dos maiores benfeitores do Vale em todos os tempos

 



            Por Redação da Folha – Se “água é tudo”, como diz o senso popular sertanejo, a vida nesta região certamente não teria a mesma qualidade se não fosse uma figura chamada Wilson Leite Braga. O ex-governador da Paraíba, que é natural de Conceição, uma de nossas mais expressivas comunas, foi o responsável por um dos maiores projetos de açudagem do estado, o Canaã, do qual o Vale foi um dos maiores beneficiados, principalmente porque estava à frente dessa revolução hídrica um outro filho regional, o doutor em recursos hídricos José Silvino, ex-prefeito de Itaporanga.

            Os grandes açudes regionais garantem hoje água de qualidade e dão de beber a milhares residentes neste Vale. Mas sua luta por água começou antes mesmo de asumir o governo (1983/1987), como deputado federal, e continuou depois que deixou o governo, também através de sua atuação parlamentar: duas de suas mais recentes obras hídricas na região foi o açude Pau Brasil, que abastece a agrovila Jesus Cristo, em Itaporanga, e o Condado, em Conceição, fundamental para a cidade e estratégico para receber as águas do projeto de transposição do São Francisco. O maior dos seus muitos reservatórios regionais é a barragem de Nova Olinda, que hoje abastece três cidades, entre as quais Itaporanga.

            Considerado um dos maiores líderes políticos da história do estado e o mais longevo, exerceu quase todos os cargos públicos eletivos, mas não realizou o desejo de chegar ao Senado, uma de suas poucas frustrações políticas. Se a água foi o foco das lutas de Braga, outras ações de importante impacto social também podem ser destacadas, a exemplo da moradia popular e o apoio nutricional e financeiros aos mais pobres, especialmente em tempo de estio. As duas principais emissoras de rádio da região, a Educadora de Conceição, e a Cidade FM de Piancó, também foram iniciativas suas no campo da comunicação.

            Wilson Braga, que faria 89 anos no dia 18 de julho próximo, morreu no final da noite desse domingo, 17, no hospital Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa, onde estava internado havia semanas. Ele falece poucos dias depois da morte da companheira de quase toda a vida, a ex-deputada Lúcia Braga. O corpo do "grande líder", como costuma falar o radialista Padre Albeni Galdino, um dos maiores admiradores do ex-governador, foi sepultado na manhã desta segunda-feira, 18, no cemitério Parque das Acácias, em João Pessoa, mas não houve velório em função da pandemia.

         Wilson era formado em Direito e iniciou a vida pública como militante estudantil: seu quartel general foi a Casa do Estudante, na capital, ao lado de figuras como Soares Madruga, ex-deputado estadual filho de Itaporanga e também responsável por muitas das ações governamentais em benefício do Vale.

 

 

 

 

 

 

 

           

           

 

 


 

 

 

 
Informes & Opinião

Folha do Vale - www.folhadovali.com.br
Av. Padre Lourenço, nº 392 - Itaporanga - Paraíba
©2010 - Todos os direitos reservados