Em 23/02/2021

 

Mesmo com economia e dinheiro extra, principais Prefeituras do Vale terminaram 2020 devendo

 



             Por Redação da Folha – No ano passado, as Prefeitura economizaram com combustíveis, energia elétrica e transporte, porque as escolas não funcionaram presencialmente, também não tiveram despesas com festas e muitos serviços públicos foram reduzidos, gerando uma boa economia financeira. Tudo em função da pandemia.

            Além dessa significativa redução de gastos, os municípios também receberam bastante dinheiro extra, principalmente para o enfrentamento ao coronavírus em questões sanitárias e sociais e também um expressivo aporte de recursos federais para obras liberados por emendas parlamentares.

            Tudo isso fez de 2020 o ano de maior movimento financeiro da história para as Prefeituras regionais. No entanto, os principais municípios do Vale encerraram o exercício financeiro do ano passado devendo alguns milhões de reais, conforme dados do Tribunal de Contas do Estado.

             A Prefeitura de Piancó foi a que mais movimentou dinheiro em 2020 na região, três milhões a mais que em 2019. O município piancoense empenhou pela compra de serviços, produtos e pagamento de funcionários no ano passado 56 milhões de reais, mas, de toda essa despesa, quitou 52 milhões e 500 mil reais, deixando um déficit de 3 milhões e meio de reais.

            A Prefeitura de Itaporanga movimentou, durante o ano passado, 51 milhões de reais referentes a empenhos de todas as suas despesas, mas pagou somente 46 milhões de reais, um déficit ao final do exercício de 5 milhões de reais, o maior da região. O município movimentou em 2020 a quantia de 4 milhões a mais que no ano anterior.

            Em Coremas, a Prefeitura movimentou, no ano passado, 6 milhões a mais que em 2019. Durante o exercício financeiro de 2020, o município coremense empenhou despesas gerais na ordem de 44 milhões de reais e encerrou o ano devendo cerca de 2 milhões de reais.

          A Prefeitura de Conceição gerou despesas em 2020 no valor geral de 50 milhões e 700 mil reais e pagou 47 milhões dessa despesa, resultando em um déficit de 3 milhões de reais ao final do exercício financeiro do ano passado, quando o município movimentou 5 milhões a mais que em 2019.

           Em três dessas quatro prefeituras (Itaporanga, Piancó e Coremas), os prefeitos foram reeleitos para mais quatro anos de mandato, enquanto, em Conceição, o ex-prefeito conseguiu fazer o sucessor, mantendo o seu grupo político no poder.

 

 

 

 

 

           


 

 

 
Informes & Opinião

Folha do Vale - www.folhadovali.com.br
Av. Padre Lourenço, nº 392 - Itaporanga - Paraíba
©2010 - Todos os direitos reservados