Em 04/08/2020

 

Em 42 anos de educação, secretária de Aguiar diz que este é o momento mais difícil e desafiador

 



          Por Redação da Folha – Em 42 anos de educação, 20 dos quais no comando da secretaria educacional de Aguiar, a professora Fátima Soares diz que este é o pior momento da educação escolar do país e, especialmente, do seu município em função da pandemia do coronavírus, o que motivou a suspensão das aulas presenciais. “Mas temos feito todos os esforços possíveis para que este não seja um ano perdido na educação, embora todos saibam das dificuldades que é mudar, de uma hora para outra, uma modalidade de ensino, do tradicional ao virtual, principalmente em relação ao alunado da escola pública, porque é muita gente e são muitas dificuldades”, comentou.

          Conforme a secretária, pouco tempo depois da suspensão das aulas presenciais, o município iniciou os estudos remotos através de plataformas da internet. “Estamos conseguindo atingir grande parte dos alunos com as aulas online, mas, para aqueles que não têm acesso à internet, nossos professores passam atividades impressas e também há visitas constantes de uma equipe, inclusive com a presença de assistente social, às famílias dos estudantes com problemas de adaptação, especialmente os que não estão cumprindo as atividades para buscar solução para qualquer dificuldade”, disse a secretária.

            Segundo ainda Fátima Soares, o governo estadual já ventila a possibilidade do retorno das aulas presenciais, mas ela acredita que será muito difícil um retorno sem riscos para estudantes e professores. “Muitas escolas não estão adaptadas para essa nova realidade de luta contra o vírus, porque não têm banheiros suficientes para todos se higienizarem, também há o problema do transporte escolar, onde todos se misturam e outras dificuldades de espaço, acomodação e higiene que precisam ser resolvidas antes do retorno das aulas presenciais”, argumentou a professora, que entrou pela primeira vez em uma sala de aula em 1978 e nunca mais deixou a educação, sendo hoje na Paraíba a secretária municipal de educação com mais tempo contínuo no cargo: ela já passou por quatro prefeitos. “Nesse tempo todo, nossa educação já passou por muitas dificuldades, mas este é o momento mais difícil e mais desafiador para quem faz educação pública”, disse.

 

 

 

 

 


 

 

 

 
Informes & Opinião

Folha do Vale - www.folhadovali.com.br
Av. Padre Lourenço, nº 392 - Itaporanga - Paraíba
©2010 - Todos os direitos reservados