Em 06/07/2019

 

Dois casos de violência sexual nessa sexta em Itaporanga, em um deles o acusado é o próprio pai

 



               Por Redação da Folha – Uma menina de 14 anos, que reside em Mauriti (CE), veio passar as férias na casa de um tio materno em Itaporanga, mas o passeio virou um pesadelo real para ela.  A pretexto de ver a filha, o pai biológico da adolescente, um homem de 42 anos, com quem ela não tem convivência e que também é morador do Ceará, hospedou-se igualmente na residência, mas sua intenção parece ter sido outra.

                Conforme o tio da menina, durante a madrugada dessa sexta-feira, 5, a adolescente acordou a casa aos gritos, dizendo que havia tido um sonho ruim, mas, horas depois, aos prantos, revelou a verdade: ela contou que seu próprio pai havia tocado suas partes íntimas com a mão.    

             Ao tomar conhecimento do fato, o tio da garota foi até a delegacia e comunicou o caso. Orientado pela polícia, ele voltou para casa e convenceu o homem a acompanhá-lo até a delegacia. Deu certo. Ao chegar à sede policial, o acusado terminou preso por policiais que já o aguardavam.

                Segundo o delegado Renato Leite, que procedeu o flagrante, o acusado confessou a violência sexual e, além disso, um exame sexológico preliminar na vítima indicou que seu órgão genital havia sofrido um toque forçado.  O homem foi autuado por estupro de vulnerável e encaminhado à cadeia pública.   

                Também nessa sexta-feira, no começo da noite, um deficiente físico de 65 anos foi preso por policiais militares depois de segurar uma adolescente pelo braço com intenções libidinosas e tentar puxá-la para dentro de sua casa, que fica na Rua Francisco Bidô, por traz do quartel da polícia. Ele também mostrou o órgão genital à menina.

                A vítima, uma adolescente de 15 anos, contou que passava pela calçada quando foi surpreendida pelo homem, que estava sentado. Ela contou que conseguiu se libertar das garras do acusado e correu até onde estava uma colega e contou o fato. As duas foram até o batalhão e denunciaram o caso. O homem foi preso e conduzido à delegacia. Ele é cadeirante em função de um derrame cerebral e mora sozinho.

                Conforme o delegado plantonista Edmilson Soares, o acusado negou o crime, mas testemunhas revelaram que não é a primeira vez que ele comete esse tipo de delito. Ele foi atuado em fragrante por importunação sexual e recolhido à cadeia pública. Nos dois casos, a polícia não revelou os nomes dos acusados para não expor as vítimas, que são menores de idade.

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 
Informes & Opinião

Folha do Vale - www.folhadovali.com.br
Av. Padre Lourenço, nº 392 - Itaporanga - Paraíba
©2010 - Todos os direitos reservados