Em 25/03/2020

 

Em Itaporanga, açude que recebeu 143 mil em reformas apresenta problemas estruturais

 



             Por Redação da Folha – Em abril de 2016, a Folha repercutiu a preocupação dos moradores do sítio Capim Grosso dos Martins com a reforma do açude comunitário pelo governo estadual. Apesar do gasto financeiro expressivo, 143, 8 mil reais, os residentes da comunidade estavam desconfiados da qualidade da obra realizada no reservatório.

            “O governo gastou meio mundo de dinheiro com algumas caçambas de terra que botou na parede do açude, enquanto a gente passa sede”, comentou um morador à época. Parece que a desconfiança popular em relação ao serviço tinha sentido.

          Passados menos de um triênio e com a temporada invernosa deste ano, o açude chegou a sua capacidade máxima esta semana e sugiram os problemas, que parecem ser estruturais: moradores queixam-se de rachadura e desmoronamento da parede, o que pode levar a uma instabilidade do barramento.

            Na manhã desta quarta-feira, 25, homens do corpo de bombeiros e técnicos do estado e município estiveram no reservatório e fizeram uma análise preliminar da situação do açude.

          Diante do que se verificou, foram adotadas algumas ações urgentes, como reforço da parede (foto), para tentar impedir um possível rompimento, o que seria trágico.

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 
Informes & Opinião

Folha do Vale - www.folhadovali.com.br
Av. Padre Lourenço, nº 392 - Itaporanga - Paraíba
©2010 - Todos os direitos reservados