Notícias >> Educação
  •  

    Em 07/12/2016

     

    Governador fecha escolas para fazer economia e revolta prefeito eleito de Aguiar

     



               Por Redação da Folha - O governador Ricardo Coutinho determinou o fechamento de uma das duas únicas escolas estaduais na cidade de Aguiar, prejudicando mais de 250 alunos, que terão de migrar para outros educandários no próximo ano, mas eles podem não ter espaço escolar suficiente para comportá-los.

                A escola fechada é a Bernardino Bento, que funcionava há mais de 15 anos em condições satisfatórias, inclusive com boas notas no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), conforme o prefeito eleito Lourival Lacerda, que foi até João Pessoa para tentar reverter a decisão, mas ouviu do secretário de Educação do Estado que o fechamento da escola é necessário para conter despesas e o caso parece irreversível.

                Mesmo não sendo de sua responsabilidade, por se tratar de uma escola estadual, o novo prefeito, que assume em janeiro, está preocupado com o prejuízo que isso vai causar à educação local. Revoltado, Lourival disse que é estranho que o governador queira conter despesas fechando escolas, quando deveria cortar gastos em outras áreas menos importantes.

                Conforme ainda o prefeito eleito, a Gerência Regional de Ensino disponibilizou a outra escola do estado em Aguiar, a Agenor Mendes, para receber os alunos egressos da escola desativada para o ano eletivo 2017, mas, segundo o prefeito, não houve nenhum estudo para saber se o educandário comporta tantos alunos. “Acho que não comporta, e o que pode haver são salas superlotadas e comprometimento do ensino”, comentou Lourival, que também é professor.

                Além de Aguiar, o governo Coutinho fechou escolas em outros municípios regionais neste final de ano, entre os quais Ibiara, Coremas e Piancó. A atitude do governo está revoltando também professores, alunos e pais, mas eles ficam sem ter a quem recorrer devido à omissão da Assembleia Legislativa e do Ministério Público, conforme um dos prejudicados. Essa não é a primeira vez que a gestão estadual decide fechar escolas. Logo no começo do atual governo, dezenas de educandários foram fechados somente no Vale.

     

     

     

                Proibida reprodução total ou parcial deste texto e imagem. Infratores sujeitos a penalidades cíveis e criminais.

  •  

    Em 10/11/2016

     

    Sem água para beber, estudantes de Itaporanga estão saindo mais cedo, e com outro tipo de sede

     



                  Por Redação da Folha – Sem água em grande parte das escolas públicas de Itaporanga para o consumo pessoal e as atividades diversas, os professores e diretores escolares estão liberando os seus alunos mais cedo. Com isso, os estudantes ficam com uma hora de aula a menos todos os dias. Indo para casa antes do tempo regular de estudo, os jovens passam a sofrer um outro tipo de privação: sofrem com a sede não saciável de conhecimento.

                    Isso agrava a situação do ensino, porque em muitas escolas públicas já existe uma defasagem histórica no processo de aprendizagem. “Em minha escola, o tempo das aulas também diminuiu: agora só é meia hora para cada aula, e não só falta água, falta merenda também”, lamentou um aluno de uma escola estadual de Itaporanga a caminho para casa.

                    Na manhã desta quinta-feira, 10, centenas de alunos das escolas estaduais Padre Diniz, Manoel Diniz e Semeão Leal foram encontrados caminhando pelas ruas, por volta das 10h, já retornando para casa. Mas esses educandários públicos não são os únicos a liberar seus alunos mais cedo. A falta d’água na área urbana de Itaporanga, resultado do colapso hídrico que a cidade sofreu em fevereiro deste ano, em face da omissão das autoridades administrativas e judiciárias, está trazendo diversos outros prejuízos para a sociedade, inclusive à saúde pública.

     

     

                    Proibida reprodução total ou parcial deste texto e imagem. Infratores sujeitos a penalidades cíveis e criminais.

  •  

    Em 26/10/2016

     

    Escola de Itaporanga reúne pais e alunos para café da manhã: no cardápio, uma boa conversa

     



               Por Redação da Folha – Manhã dessa terça-feira, 25, no auditório da escola estadual Semeão Leal, o mais antigo educandário público de Itaporanga, e atualmente dirigido pela professora Izete Pires.  Enquanto um farto e saboroso café matinal é preparado para pais e alunos, a comunidade escolar recebe um outro alimento, este para o espírito e a intelectualidade: apresentações culturais e artísticas, música, uma exposição de robótica por alunos de outra escola pública, uma aula sobre a cultura da paz e homenagens com entregas de medalhas a alunos, professores e pessoas da comunidade por sua dedicação e importância para a educação.

                  O evento, custeado pelos próprios professores, contou com a presença de todo o corpo docente da escola e da diretora da Gerência Regional de Educação, Maria do Carmo.

     

     

                Proibida reprodução total ou parcial deste texto e imagem. Infratores sujeitos a penalidades cíveis e criminais.

  •  

    Em 14/10/2016

     

    Escolas públicas de Itaporanga e Curral Velho entre as primeiras mais pontuadas do Vale no Enem

     



               Por Isaías Teixeira/Folha do Vale – Pela primeira vez a escola estadual Adalgisa Teódulo da Fonseca (foto), de Itaporanga, foi a que teve o melhor desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) entre as públicas do Vale. O resultado, divulgado há nove dias, é relativo ao exame do ano passado nas quatro provas objetivas (linguagens, matemática, ciências humanas e ciências da natureza). A média do educandário foi de 484,58, e pode ser considerada uma surpresa se forem consideradas as participações da escola em exames anteriores.

                Apesar de não ter chegado aos 500 pontos, a escola Adalgisa teve um bom progresso em comparação com resultados anteriores, aproximando-se da melhor estadual da Paraíba, o Sesquicentenário, de João Pessoa, que tirou 518,05 de média.

                 A segunda melhor nota (480,48) das escolas estaduais do Vale foi da Inácio da Catingueira, da cidade de Catingueira, seguido da Coronel Zuza Lacerda, de Curral Velho, que fez 479,37 pontos.  A quarta melhor pontuação foi obtida pela Otaviano Lopes da Silva, de São José de Caiana, com 476,19 de média. A quinta maior nota (467,19) foi conquistada pela escola Emília Diniz Alvarenga, de Boa Ventura.

                Já a sexta melhor escola, com média de 465,82, foi a Professora Adilina de Sousa Diniz, de Diamante, que superou a Josefa Justino, de Serra Grande, cuja média foi de 465,77. A Advogado Nobel Vita, de Coremas, tirou 464,23 de média e obteve o oitavo melhor desempenho.

                A nona melhor média (463,45) foi tirada pela escola João Leite Neto, de Nova Olinda. Essa é a pior colocação do educandário, que sempre vinha conquistando a melhor nota no Enem entre as estaduais da região desde, pelo menos, o exame de 2011. A Presidente Kennedy, de Santana de Mangueira, ficou com a décima melhor média, que foi de 460,26

                As demais escolas estaduais do Vale não tiveram notas divulgadas ou ficaram abaixo de 460 pontos, mas a pior média (438,31) foi da João de Sousa Primo, de Pedra Branca.

               A média de cada escola no Enem 2015, tanto pública quanto privada, foi divulgada pelo Ministério da Educação no dia 5 passado. Entre as escolas públicas e privadas do Vale a melhor pontuada foi o Colégio Monteiro Lobato, de Itaporanga, que obteve 565, 29 pontos de média nas provas objetivas e 643,64 na redação.

     

     

                    Proibida reprodução total ou parcial deste texto e imagem. Infratores sujeitos a penalidades cíveis e criminais.

  •  

    Em 11/10/2016

     

    Enem mostra colégio de Itaporanga mais uma vez em 1º entre as escolas privadas do Vale

     



                 Por Redação da Folha – O resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015, divulgado na semana passada, foi mais um coroamento do trabalho do Colégio Monteiro Lobato, de Itaporanga, que ficou em primeiro no município e no Vale, destacando-se também em nível estadual.

                  A escola, que tem 26 anos de estrada no campo educacional, está no caminho certo: o Monteiro Lobato atingiu 565,29 pontos de média nas provas objetivas e 643,64 na redação. A pontuação foi tão expressiva em nível regional que a diferença foi de 54,65 pontos em relação à escola que ficou na segunda colocação.

                  O Colégio Monteiro Lobato ficou entre as quatro escolas mais pontuadas do Sertão e entre as vinte melhores do estado. Embora o resultado que saiu este ano tenha sido muito comemorado pela escola de Itaporanga, conquistas e destaques como este vivaram rotina.  No Enem de 2014, por exemplo, a escola também foi a primeira do Vale e uma das melhores do Sertão. O mesmo ocorrendo em resultados anteriores.

                   “O motivo de mais essa vitória se dá pelo empenho dos nossos alunos, pais,  equipe competente e a escolha de um material que faz de fato a diferença. Pontuando aqui, principalmente, o amor pelo fazer educação, o maior investimento humano que ninguém rouba, nem o tempo estraga”, comentou uma das dirigentes da escola, ao mostrar-se bastante satisfeita com o resultado.

  •  

    Em 22/12/2015

     

    Com a melhor festa de sua história, escola encerra ano letivo, mas vai antecipar volta às aulas

     



                  Por Redação da Folha – Feliz com o sucesso do evento, a direção do Colégio Monteiro Lobato não tem dúvidas de que a festa dos formandos da escola, realizada na noite desse domingo, 20, no Itaporanga Esporte Clube, foi a melhor e maior do educandário, que tem 25 anos.

                    Pais, alunos e professores, mais de 600 pessoas, todos comungam da mesma opinião. Com uma ornamentação especial, lembrando a própria sala de casa, para que todos pudessem ficar à vontade, mas com música ao vivo, apresentações especiais e muita alegria e emoção, o ensino infantil e fundamental receberam seu certificado de conclusão: muitos rostinhos e corações felizes e emocionados dando os passos iniciais na vida estudantil.

                    Depois das bênçãos da Santa Missa, das orações no culto evangélico e a festa de concluintes nesse domingo à noite, o colégio encerra o ano letivo neste dia 24, mas já tem data para a volta às aulas e será antecipada como estratégia de melhoria do processo de ensino-aprendizagem: será dia 18 de janeiro. As matrículas já começaram e continuam, e a expectativa da escola é de receber para o próximo ano muitos alunos novatos, resultado da qualidade do seu ensino, reconhecida em Itaporanga e toda a região, do infantil ao médio.

     

     

                    Folha Empresa. Direito Reservado. Proibida reprodução total ou parcial deste texto e imagem. Infratores sujeitos a penalidades cíveis e criminais.

  •  

    Em 27/11/2015

     

    Missa em escola de Itaporanga celebra encerramento com sucesso de mais um ano letivo

     



               Por Redação da Folha – Estudantes, professores e servidores do Colégio Monteiro Lobato, de Itaporanga, estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira, 27, para um evento importante: eles participaram de uma missa celebrada na área de recreação da escola pelo padre Cláudio Barros. Momento de louvor, orações e fé.

                A celebração marca a reta final do ano letivo, que será encerrado oficialmente no dia 24 de dezembro. Foi mais um ano muito positivo para a escola pelos desafios superados no processo de ensino-aprendizagem e os avanços constantes na melhoria do nível de ensino, o que é fundamental na formação dos seus alunos para conquistas na carreira estudantil e na vida.

                Uma missa abriu o ano letivo e outra está encerrando, e um culto evangélico também vai acontecer na escola, que tem, entre seus alunos, vários evangélicos, assim como católicos. Será na próxima segunda-feira, 30. A intenção da direção do colégio é também integrar as crianças e jovens à espiritualidade cristã, algo igualmente importante para sua boa formação humana.

  •  

    Em 24/11/2015

     

    Iniciativa de professora transforma-se em rica experiência para alunos de escola em Itaporanga

     



                   Por Redação da Folha – Um projeto desenvolvido pela professora de Artes, Acelina Moura, tratada carinhosamente como Cilô, e abraçado por todo o corpo docente e direção da escola municipal de Itaporanga, Jacinta Chaves, está dando bons resultados para o alunado da escola, que tem 40 anos e atende crianças e adolescentes do Alto das Neves.

                    O projeto Quadriletrando desenvolve a produção de desenhos em quadrinhos pelos alunos em sala de aula, incentivando a leitura e a produção textual, duas habilidades fundamentais para a boa formação do estudante, e tem mais.

                    O projeto também inclui vivência fora da sala e vários passeios foram realizados na cidade, especialmente a locais que transmitem aprendizado e entretenimento aos estudantes, mas a viagem aguardada com grande expectativa pelo alunado ainda está para acontecer: será na próxima segunda-feira, 30, ao Parque dos Dinossauros, em Sousa.

                    O projeto foi apresentado aos pais dos alunos em evento na tarde dessa segunda-feira, 23, que contou com a presença da diretora da escola, Francivânia Leite, e da secretária de Educação, Josilene Brito. Um representante da Fundação José Francisco de Sousa também participou da solenidade, conversou com os pais sobre a importância da educação escolar e distribuiu obras da literatura de cordel de poetas locais a pais e alunos, como estímulo à leitura. Foto: professora Cilô fala emocionada durante evento de apresentação do seu projeto aos pais dos alunos.

     

                   

                Folha Empresa. Direito Reservado. Proibida reprodução total ou parcial deste texto e imagem. Infratores sujeitos a penalidades cíveis e criminais.

     

     

  •  

    Em 12/10/2015

     

    Atividades lúdicas e educativas na Semana da Criança em colégio de Itaporanga

     



                   Por Redação da Folha – Uma programação com atividades para todos os gostos infantis. Assim foi a Semana da Criança do Colégio Monteiro Lobato, de Itaporanga. Brincadeiras e atividades educativas envolveram a criançada: alegria e aprendizado foram presenças marcantes na festa.

                    Foram cinco dias, de 5 a 9 de outubro, completos de atrações para os pequenos, como ocorre todos os anos. A semana começou com uma culinária feita por eles mesmos, e, desta cozinha, só não saiu coisas mais gostosas do que as brincadeiras e recreações, que foram iniciadas na segunda e seguiram na terça-feira, mas a noite reservou outras emoções: poesia e música. As crianças fizeram e declamaram poesia, cantaram e encantaram também.

                    Mas uma comida especial e ao ar livre aguardava todos na quarta-feira. Foi piquenique coletivo, um momento de sociabilidade e interação, mas a quarta ainda reservou tempo para uma disputa: uma competição de pipas fechou o dia com muita gargalha e todos vencedores.

                    A quinta-feira começou com brincadeiras, e a recreação seguiu à noite com um show de palhaços. Depois, todos sentaram para assistir a uma das artes mais nobres da humanidade: o cinema trouxe entretenimento e muito sorriso também. Uma semana para ser lembrada por muito tempo. As boas vivências ficam para sempre e ajudam a formar humanos bem mais preparados para a vida.

     

     

                    Folha Empresa. Direito Reservado. Proibida reprodução total ou parcial deste texto e imagem. Infratores sujeitos a penalidades cíveis e criminais.

  •  

    Em 07/09/2015

     

    Escola leva para rua a história dos seus 25 anos e encanta no 7 de Setembro em Itaporanga

     



                   Por Redação da Folha – O Colégio Monteiro Lobato foi uma das várias escolas entre públicas e privadas que se apresentaram no tradicional desfile de 7 de Setembro em Itaporanga e levou para a rua sua própria história, um enredo de desafios e conquistas em um quarto de século. Milhares de pessoas ocuparam a Avenida Getúlio Vargas para acompanhar a comemoração à Independência, que foi aberta por homens e viaturas do 13º Batalhão.

                    No desfile que marcou seu aniversário de 25 anos, o Monteiro Lobato, embalado pelo som de sua banda, levou para a avenida sua trajetória e lembrou, através de encenações e carro alegórico, momentos difíceis vividos pelo colégio, como a destruição da escola em 2001 por uma enchente, mas ressurgia, a partir da tragédia, um educandário ainda mais forte, e vieram as conquistas: o primeiro lugar em Itaporanga em todos os anos em que foi avaliada pelo Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e chegou a alcançar o 4º lugar no estado em redação em 2012. Mas a maior conquista é aquela obtida no cotidiano escolar pelo êxito da aprendizagem e na vida estudantil e profissional dos seus alunos ao realizarem os seus sonhos.

                    E essa foi a grande mensagem que a escola levou ao público e que é, ao mesmo tempo, a proposta que a acompanha desde o nascimento: a realização de sonhos. Diante dos olhos de muita gente, a bailarina da caixinha de música ganhou vida, encarnada por uma das alunas da escola, e uma baliza vestida de ouro resplandeceu em meio ao azul que trajou a maioria com a cor do educandário. Muitos dos seus períodos também foram contados pelo fardamento do alunado de cada tempo, desde o primeiro ao atual.

                    A diretora Maria do Carmo, conhecida por Cal, professores, funcionários, alunos e colaboradores da escola, entre os quais os coreógrafos Domas e Odilon Fernandes, deixaram a avenida coberta por aplausos e fogos, presentes inigualáveis para a aniversariante. Muito esforço e dias de intenso trabalho resultaram em um grande e belo espetáculo.

  •  

    Em 05/08/2015

     

    Colégio de Itaporanga é destaque regional no Enem em participação e média geral

     



              O Colégio Monteiro Lobato, de Itaporanga, recomeçou o ano letivo no último dia 31 com uma boa notícia para dirigentes, professores e alunos da instituição privada de ensino. É que o educandário foi destaque regional no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014, com uma média geral de 554,33 pontos e um percentual de participação no exame de 100%, graças à motivação dos seus alunos, uma das mais marcantes características dos aprendizes da escola, considerada uma das melhores da região.

               O resultado de todas as escolas participantes do exame no país foi divulgado nesta quarta-feira, 5, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep), responsável pelo exame, mas o colégio já tinha tido acesso às suas notas antecipadamente. A direção avaliou o desempenho do educandário como muito satisfatório e já trabalha estratégias e investimentos para melhorar ainda mais.

               A maior nota do colégio foi obtida em redação, com média de 585 pontos. Sem ela, a média do colégio foi de 546,66, tiradas por Ciências Humanas (575,38), Matemática (549,30), Ciências da Natureza (532,49) e Linguagens e Códigos (529,58). O maior número de estudantes (66,67%) obteve um melhor desempenho em Ciências Humanas, cujas notas se concentraram entre 550 e 649,99 pontos. Já Linguagens e Códigos não teve nenhum estudante que obteve pontuação abaixo de 450. Com relação à redação, as maiores notas oscilaram entre 700 e 799,99 pontos, conquistadas por 25% dos estudantes participantes.

               A desenvoltura do Monteiro Lobato mostrou que o educandário está no caminho certo e a meta da escola é ficar entre as melhores do estado nos próximos exames, visto que o colégio dispõe de toda estrutura e corpo docente necessários para lutarem pelas primeiras posições, como já ocorreu, por exemplo, com o desempenho na redação, que já figurou, em 2012, entre as quatro melhores notas da Paraíba.

               Outra boa notícia para a escola é que mais um ex-aluno do educandário foi aprovado no projeto Ciências Sem Fronteiras, do Governo Federal. O estudante de engenharia da UFCG, Daniel Xavier, embarcou esta semana para a Suécia, o que será uma rica experiência para o jovem e fundamental para sua carreira.

     

              Folha Empresa. Direito Reservado. Proibida reprodução total ou parcial deste texto e imagem. Infratores sujeitos a penalidades cíveis e criminais.

  •  

    Em 26/06/2015

     

    O mais novo sanfoneiro de antiga raiz musical de Itaporanga é destaque em festa de escola

     



                 Por Redação da Folha – Aluno do 4º ano do ensino fundamental do Colégio Monteiro Lobato, o garoto Heitor Soares Araújo, de apenas 9 anos, é o mais novo ramo da mais antiga e funda raiz musical de Itaporanga. Bisneto do famoso foleioro Dedé do Cantinho, o grande patriarca musical da família, neto do sanfoneiro Biu de Dedé e filho do casal Júnior de Biu e Auricélia, o menino divide parte do seu tempo entre a escola e a sanfona, um dos seus entretenimentos preferidos.

                  Heitor foi um dos destaques da tradicional festa junina do colégio realizada na sexta-feira, 19, no Itaporanga Esporte Clube. A ornamentação do clube retratou a vida rural dos nossos antepassados, enquanto as quadrilhas e músicas deram o clima junino ao ambiente, envolvendo alunos, pais e professores em um momento de alegria e confraternização.

                   Mas um dos destaques da festa foi exatamente o sanfoneiro Heitor, que tocou, e bem, três músicas, mostrando talento, resultado do sangue musical que corre em suas veias. O garoto tem muita gente da música na família, e entre tantos parentes que tocam e canta talvez a mais famosa seja a prima cantora Lucy Alves.

                  Depois das diversas apresentações culturais, a festa teve a participação de uma banda ao vivo para os jovens e pais da escola, que busca oportunizar momentos de convivência, integração e confraternização, além do resgate de nossas tradições culturais, tudo como instrumento de formação de consciência e aprendizado.

                  Conforme a direção da escola, a festa foi um sucesso: alunos e pais saíram satisfeitos com a organização do evento e todo o momento de alegria e diversão proporcionado a todos. É um dos momentos mais especiais da escola no correr do ano. Foto Marcos Oliveira.

  •  

    Em 05/06/2015

     

    Missa abre comemorações dos 25 anos de uma das mais importantes escolas de Itaporanga

     



            Por Redação da Folha – Este ano, o colégio Monteiro Lobato está completando um quarto de século e, no correr de todo 2015, haverá comemorações pela data especial: o tempo de uma geração inteira marcado por incontáveis nomes, idades e lições.

               Uma missa celebrada na manhã desta sexta-feira, 5, pelo padre Cláudio Praxedes, reuniu estudantes, professores e alguns pais de alunos: um momento de fé e oração abriu as comemorações pelos 25 anos da escola, e o ano promete muitas emoções e memórias.

                Os eventos comemorativos têm sequência este mês, com o Arraial dos 25 anos: a quadrilha junina da escola vai levar para o salão nossas raízes culturais e exibir também homenagens à aniversariante.

  •  

    Em 23/05/2015

     

    Em Itaporanga, escola prioriza avaliações como meio de aprimorar a aprendizagem

     



                Por Redação da Folha – O colégio Monteiro Lobato, que este ano completa um quarto de século, constrói uma história de sucesso na educação de Itaporanga. A escola integra o SAS (Sistema Ari de Sá), um dos melhores do país.

                As avaliações feitas pelo sistema envolvendo individual e coletivamente os estudantes do colégio ao longo de todo ano letivo, em cada uma das disciplinas, são instrumentos didáticos e metodológicos importantes, porque mostram o desempenho e dificuldade dos alunos, um diagnóstico necessário para mudanças e avanços no processo de ensino-aprendizagem.

                De 30 de maio a primeiro de junho, por exemplo, haverá a chamada Avaliação Sistemática, onde todos os alunos do 6º ano do ensino fundamental ao 2º ano do médio terão seus conhecimentos testados.

                Já no final da semana passada, alunos do 9º ano e 1º médio participaram das olimpíadas de ciências, envolvendo física, química, biologia e matemática. Mais um método avaliativo para mostrar o desempenho dos educandos em matérias fundamentais.

               Uma avaliação também acontece para os alunos concluintes do ensino médio: aqueles que vão fazer o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), hoje a principal porta de entrada para a universidade. Nos dias 10 e 11 de abril, eles participaram de um simulado preparatório para o exame e outros ocorrerão ao longo do ano.

  •  

    Em 16/04/2015

     

    Em Aguiar, projeto de leitura em creche insere a criança desde cedo no mundo mágico dos livros

     



                                                                                                                                                                                           Por Isaías Teixeira/Folha do Vale - A creche municipal Francisco Cirino, de Aguiar, com o apoio da Secretaria de Educação, realizou, na semana passada, a I Semana Literária do educandário, entre os dias 6 e 10 deste mês, inserindo educandos e educadores no mundo mágico da leitura. O objetivo é fazer com que, desde cedo, meninos e meninas adquiram o hábito da leitura, um caminho fundamental para o futuro de cada um deles.
              De acordo com a Secretaria de Educação, o projeto tem como objetivo despertar e incentivar o hábito da leitura de uma forma lúdica e prazerosa, levando as crianças a viajarem no mundo imaginário dos contos infantis.
           Durante os cinco dias foram desenvolvidas várias atividades de leitura, entre as quais visita do carrinho da leitura com apreciação de livros literários; passeio literário com leitura de contos; hora da leitura, com apresentação de teatro de fantoches; sessão de leitura; apresentação e encenação de contos infantis pelas crianças. O desenvolvimento do projeto foi possível graças à ação da Prefeitura, que garantiu toda estrutura didática de livros e equipamentos para os professores e monitores.
             Os organizadores do projeto acreditam que o adulto só irá adquirir o hábito da leitura se começar a ler desde criança. Mas a leitura não deve ficar resumida, apenas, no âmbito escolar, daí a necessidade dos pais incentivarem os filhos a ler em suas casas e acompanharem eles em suas atividades. E, como diz a poetisa amazonense Simone Helen Drumond, “A leitura é uma viagem fantástica ao mundo do conhecimento, onde só você, que ler, tem a oportunidade de transcender”. Fotos: crianças em alguns dos momentos de contato com o mundo da literatura e dos personagens infantis.

     

    Folha Empresa. Direito Reservado. Proibida reprodução total ou parcial deste texto e imagem. Infratores sujeitos a penalidades cíveis e criminais.

Aguarde um momento... Está carregando!
Desculpe, não foi encontrado nenhum resultado.
Informes & Opinião

Folha do Vale www.folhadovali.com.br
Av. Padre Lourenço, nº 392 - Itaporanga - Paraíba
©2010 - Todos os direitos reservados